Notícias

Perdão da dívida dos ruralistas supera economia com aposentadoria dos servidores

Dívida bilionária abasteceria a previdência rural; PEC dificulta a aposentadoria de homens e mulheres no campo
 
O presidente Jair Bolsonaro estudar conceder perdão para a dívida de R$ 17 bilhões dos ruralistas - grupo que apoiou sua candidatura à presidência da República. O valor devido pelos ruralistas supera a economia que o governo planeja fazer, via reforma da previdência, às custas da aposentadoria dos servidores da União, que é de R$ 13,8 bilhões.

A revista Carta Capital destaca o “embaraço político” do governo, que de um lado articula a aprovação da proposta de reforma da previdência no Congresso e, na contramão do próprio discurso, pede anistia aos empregadores rurais com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), que financia aposentadoria, pensões e assistência social no campo.

A anistia significa o perdão de uma dívida bilionária que sustentaria a previdência rural. Ao mesmo tempo, a PEC dificulta a aposentadoria de homens e mulheres no campo. As trabalhadoras rurais são especialmente prejudicadas, uma vez que a PEC estabelece a mesma idade mínima, 60 anos, para ambos os sexos. A proposta de reforma também extingue o tempo mínimo de atividade rural, que amparava os trabalhadores sem registro formal, e estabelece tempo de contribuição de 20 anos.

De acordo com dados apresentados pelo governo, os segurados do meio rural respondem por 32% dos benefícios da Previdência Social e por 58% do déficit do sistema. Em 2018, a receita da previdência rural foi de R$ 10 bilhões e a despesa foi de R$ 124 bilhões. Para 2019, a projeção do governo é de R$11 bilhões de receita e R$ 127 bilhões de despesa.

Leia: Carta Capital
 

Manchete

Dívida bilionária abasteceria a previdência rural; PEC dificulta a aposentadoria de homens e mulheres no campo


Postado

15.abril | 2019


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb